Apresentação dos públicos-alvo de afinidade personalizados em toda a Rede de Display do Google

quarta-feira, 29 de outubro de 2014 | 14:40

Marcadores

Nos últimos dois anos, lançamos os públicos-alvo de afinidade e no mercado, duas novas maneiras de ajudar anunciantes a alcançar pessoas em toda a Rede de Display do Google com mais receptividade às mensagens deles.Por exemplo, se você estiver anunciando um novo carro para 2015, os públicos-alvo de afinidade possibilitam alcançar entusiastas de carros. Já os públicos-alvo no mercado permitem que você encontre pessoas que estão ativamente à procura de um carro para comprar.  

Apresentação dos públicos-alvo de afinidade personalizados

Nas próximas semanas, lançaremos nossa mais nova oferta desse pacote: públicos-alvo de afinidade personalizados. Com eles, há flexibilidade para alcançar exatamente o público-alvo que deseja, pois você mesmo decide quem alcançar.

Os públicos-alvo de afinidade personalizados permitem que os anunciantes definam quem desejam alcançar em toda a Web, em qualquer tela. Ao levar em conta as paixões mais recentes e os interesses constantes dos consumidores, sua mensagem sempre alcança as pessoas certas. Os públicos-alvo de afinidade personalizados funcionam em toda a Rede de Display do Google que, de acordo com a ComScore, alcança 94% da Web nos Estados Unidos mensalmente e 89% dos usuários da Internet em todo o mundo.[1] Assim como os públicos-alvo de afinidade, os públicos-alvo de afinidade personalizados funcionam melhor com os recursos e formatos existentes, como anúncios de engajamento e impressões visíveis, e podem ser avaliados por meio do Relatório de Brand Lift.

Em destaque

A Electronic Arts usou os públicos-alvo de afinidade personalizados para engajar torcedores de determinados times da NFL na sua recente campanha Madden GIFERATOR. A solução dos públicos-alvo de afinidade do Google oferece um segmento para os fãs de futebol, mas a Electronic Arts usou a afinidade personalizada para ter mais precisão. Eles criaram 32 públicos-alvo de afinidade personalizados, um para cada time da NFL, para alcançar fãs de times específicos com anúncios gráficos programados para a ação em tempo real no campo.

Alexis Cox, gerente de produtos sênior da Eletronic Arts, colaborou com o Google para criar essa campanha inovadora. “Uma das nossas metas com a GIFERATOR era tornar o Madden parte da conversa ao vivo da NFL. Os públicos-alvo de afinidade personalizados nos permitiram ampliar o alcance do Madden com conteúdo personalizado em tempo real mantendo também um forte engajamento", afirma Cox.


Essa nova forma de personalizar uma campanha também surgiu como música para os ouvidos de Kevin McCollum, produtor da Motown the Musical. Atrair a atenção de pessoas que estão passando as férias em Nova York, com toda sua variedade de atrações, pode ser um enorme desafio.

A Motown the Musical usou os públicos-alvo de afinidade personalizados para encontrar pessoas que gostam de teatro em Nova York e notou ótimos resultados. McCollum afirmou: “Os públicos-alvo de afinidade personalizados do Google nos permitiram alcançar turistas em Nova York a uma escala e com a eficiência que nenhuma outra tecnologia nos proporcionou, e geraram resultados fantásticos sem nenhum custo adicional.”

Usar os públicos-alvo de afinidade personalizados resultou em aproximadamente o dobro do desempenho das nossas outras campanhas que segmentam turistas passeando por Nova York neste verão”, declara Kyle Fox, gerente de mídia social associado da SpotCo, agência da Motown the Musical. “A configuração foi fácil e ainda podemos manter a excelente otimização prática que esperamos do Google AdWords.”

Mais informações

Estamos continuamente melhorando o Google AdWords para que você possa alcançar o público-alvo certo mais facilmente e para fornecer informações sobre os públicos-alvo que está alcançando. Conforme você cria um público-alvo de afinidade personalizados, agora fornecemos estimativas imediatas sobre as pessoas que você pode alcançar mostrando detalhes das suas informações demográficas, como idade e sexo, bem como suas afinidades mais relevantes.

Você verá o mesmo tipo de informação sempre que acessar os recursos de interesses e remarketing usando o botão "+Segmentação" no Google AdWords. Para saber mais, acesse a Central de Ajuda do Google AdWords.

Postado por Jon Krafcik, gerente de produtos sênior, anúncios da Rede de Display

#PapoAdWords - Uma visão técnica da ferramenta

quarta-feira, 22 de outubro de 2014 | 18:13

Marcadores

O nosso bate papo de hoje é a respeito de algumas das principais dúvidas de anunciantes que entram em contato com o nosso suporte. Para falarmos sobre elas, convidei o João Paulo, mais conhecido como JP, que é formado em Jornalismo e trabalha no Google há 3 anos na área do Suporte Técnico do AdWords. Vamos à entrevista:


1. JP, muitos anunciantes entram em contato conosco dizendo que não conseguem visualizar seus próprios anúncios no buscador do Google. Na maioria dos casos, quais são as principais razões para isso acontecer? 

A primeira coisa que é importante entender é que o AdWords é uma ferramenta de publicidade realmente focada no resultado. O anúncio deve aparecer para o usuário certo, não qualquer usuário, e não para o próprio. Quando o anunciante vê o seu anúncio no Google, ele fica feliz como se estivesse vendo seu anúncio nos classificados ou num outdoor, mas ele não sabe que muitas impressões (exibições do anúncio) sem clique (pois o anunciante não vai clicar no próprio anúncio e gastar dinheiro) acabam prejudicando a principal medida de qualidade do sistema AdWords: a taxa de cliques (CTR na sigla em inglês).


O AdWords trata o anunciante que busca as próprias palavras-chave no Google como se fosse um usuário comum, ou seja, o sistema tenta mostrar os anúncios que aquele usuário terá mais chances de clicar. Se o anunciante viu seu anúncio repetidas vezes e não clicou, o sistema entende que especificamente para aquele usuário aquele anúncio não é relevante, e tende a mostrar os anúncios em posições cada vez piores, até parar de mostrá-lo. Uma solução para tentar minimizar isso é limpar os dados de navegação (cache e cookies) de seu navegador de internet. Mas essa está longe de ser a melhor forma de testar seu anúncio!


O AdWords contém poderosas ferramentas de relatórios com várias dimensões de dados para medição e comparação (disponíveis na seção Campanhas da conta). Mas sabemos que o usuário quer poder testar o seu anúncio em tempo real. Por isso criamos a ferramenta de Diagnóstico e Visualização de Anúncios. Nessa ferramenta o anunciante pode simular uma busca e ver que resultados aparecem, sem afetar as estatísticas reais.


Essa ferramenta existe numa versão isolada, que não requer uma conta AdWords e outra dentro de cada conta AdWords (em Ferramentas > Diagnóstico e Visualização de Anúncios). A diferença entre elas é que a versão interna da conta AdWords diz como o seu anúncio especificamente se comporta naquele leilão. Se um dos seus anúncios poderia aparecer como resultado, mas não aparece, a versão interna oferece um diagnóstico indicando qual pode ser o problema.
Alguns dos diagnósticos mais comuns para um anúncio não aparecer são:


  • Campanha não está ativada (devido a programação de anúncios, campanha pausada, anúncio reprovado, conta sem saldo etc.);
  • Orçamento esgotado (o orçamento diário da campanha já foi gasto);
  • Baixa classificação (lembrem-se que o AdWords é um leilão e sua classificação [AdRank] é dada por Lance de CPC máximo multiplicado pelo Índice de qualidade. Se vários anúncios de concorrentes tiverem AdRank acima do seu anúncio, acabam as posições disponíveis naquele leilão e seu anúncio não aparece.);
  • Devido ao orçamento, o anúncio só é exibido ocasionalmente.


Esse último status é um dos mais comuns e também é um dos que gera mais dúvidas. Vamos usar um exemplo para explicar:


Digamos que sua campanha roda 24 horas/dia, que seu orçamento diário é de R$24,00 e que você paga em média R$0,10/clique (CPC médio). Num dia típico a sua campanha pode ter 240 cliques (24 dividido por 0,10). Se dividirmos igualmente pelas horas do dia, 10 cliques/hora. O sistema sabe que seu histórico de CTR gira em torno de 10% (10 cliques a cada 100 impressões). Então se sua campanha tiver 100 impressões por hora, deve gerar os 10 cliques de usuários que cabem no seu orçamento.


Mas digamos que suas palavras-chave somadas tenham 1.000 buscas a cada hora! Se o sistema deixar seu anúncio aparecer em todas elas, seu anúncio teria 100 cliques (10% de CTR) e não 10, esgotando muito rápido seu orçamento diário!


Por isso o sistema entende que para obter os 10 cliques a cada hora, só deve mostrar o seu anúncio 100 vezes por hora das 1000 vezes disponíveis, ou 1 em cada 10 buscas. Então no caso acima, 9 em cada 10 testes da ferramenta de diagnóstico mostrariam o status "Devido ao orçamento, o anúncio só é exibido ocasionalmente".


Como mudar isso? Algumas opções:


  • Aumentando o orçamento: seu anúncio poderá aparecer (e ter mais cliques) mais vezes a cada hora, mas seu gasto diário será maior;
  • Diminuindo o seu lance de CPC máximo: vão caber mais cliques em seu orçamento, mas existe a chance de perder posições no leilão e até deixar de aparecer por baixa classificação;
  • Mudando o método de exibição de padrão (esse do exemplo acima) para acelerado (essa opção está nas Configurações avançadas da campanha): o sistema mostra seu anúncio todas as vezes possíveis, não poupa para mais tarde, mas isso faz com que seu orçamento diário seja consumido mais rápido. No exemplo acima, o método acelerado atingiria o gasto de 240 reais entre meia-noite e 3h da manhã, e o anúncio só voltaria a rodar à meia-noite do dia seguinte.


2. Muitos anunciantes já utilizam o importante recurso das correspondências por palavras chave: a ampla, a  +ampla +modificada, a de "frase" e a [exata]. Quais são os principais pontos de dúvida e quando utilizar esse recurso em uma campanha?


Este artigo da Central de Ajuda do AdWords cobre a maioria dos usos das correspondências de palavras-chave. A principal dúvida que vejo dos anunciantes iniciantes é de não saber qual correspondência começar. Minha indicação é que sempre comece com a ampla e depois use os próprios relatórios do AdWords para ir refinando as palavras-chave. Vamos usar um exemplo simples: o anunciante começa usando a palavra-chave 'calçado feminino' (correspondência ampla). Após algumas semanas, o resultado para essa palavra-chave é: CTR: 5% e CPC médio R$0,10. Ele resolve consultar o Relatório de Termos de Pesquisa para aquela palavra-chave e vê os seguintes resultados:


  • sapato feminino: CTR 10% / CPC médio R$0,08
  • sapato feminino vermelho: CTR 15% / CPC médio R$0,10
  • sapato feminino preto: CTR 10% / CPC médio R$0,10
  • bota feminina: CTR 10% / CPC médio R$0,08


Bota não é um produto que esse anunciante vende, então ele adicionaria 'bota' e 'botas' como palavras-chave negativas. Ele decide então investir nas outras palavras-chave:


  • +sapato +feminino (correspondência ampla modificada) vai evitar as mesmas buscas de 'calçado feminino', já que não vai aceitar o sinônimo "calçado". A mesma palavra-chave deve ativar as buscas por sapato feminino preto, que teve desempenho similar.


  • "sapato feminino vermelho" (correspondêndia de frase) é uma expressão que deu resultado tão bom que ele decide fazer um lance específico só pra ela. Todas essas buscas serviriam pros própósitos do anunciante com complementos também ("comprar", "barato", "promoção"), então não tinha por que ele usar a correspondência exata, que restringiria essas outras possibilidades.


O relatório de termos de pesquisa é a melhor ferramenta disponível para a otimização de palavras-chave e sempre recomendo o uso constante. É bom lembrar que variações de plural e erros comuns de ortografia são incluídos automaticamente em todos os tipos de correspondência. Então, se uma determinada variação de palavra-chave não interessar, coloque essa variação como palavra-chave negativa e ela não ativará mais seus anúncios.


3. Alguns anunciantes dizem que nem sempre conseguem visualizar as extensões de anúncios. O que o Google leva em conta para exibí-las ou não?


Extensões de anúncio não são parte integrante do anúncio e sim itens opcionais. Para entender como elas funcionam, temos que pensar que a página de resultados do Google precisa ser útil para os usuários, para os anunciantes e para o Google:


  • Os usuários querem a informação da busca orgânica do Google e só querem ver informações de anúncio se elas forem úteis para ele. Se todo anúncio aparecer com número de telefone, teríamos um monte de números poluindo a tela;


  • Os anunciantes querem mostrar seus anúncios e as informações complementares das extensões, mas querem também se destacar dos outros anunciantes e, principalmente, querem que os usuários cliquem no seu anúncio;


  • O Google quer que os anunciantes tenham seus anúncios clicados, pra continuar anunciando no AdWords e sabe que pra isso é necessário que o conteúdo dos anúncios seja interessante e útil para o usuário. O Google quer também que os usuários continuem voltando a usar o buscador do Google, seja para a busca orgânica ou pelos anúncios, então sabe que deve mostrar sempre a melhor informação para os usuários.


Por aí já dá pra entender por que não é mostrado todas as extensões o tempo todo: se todas tivessem destaque, nenhuma delas teria, e ainda iríamos encher a página de buscas com informações irrelevantes para os usuários.


Que fatores afetam como a extensão aparece?


  • Colocação no leilão (posições do topo têm mais vantagem);
  • Espaço disponível (novamente, melhores posições têm mais vantagem);
  • Histórico das extensões (se o histórico do anúncio quando a extensão de chamada apareceu é melhor do que quando a extensão de local apareceu, a tendência é que a de chamada seja mais exibida no futuro);
  • Intenção da busca (se o usuário deixa claro que quer determinada informação, como "endereço", é mais provável que o sistema mostre extensões de local);
  • Leitura de interesses do usuário (se o usuário clicou mais em anúncios que mostravam extensão de chamada no passado, é provável que esse tipo de extensão volte a aparecer pra ele).


Não há um limite de extensões hoje em dia ou uma extensão com preferência em relação a outra (já houve no passado). Então, se o anúncio tem todos os tipos de extensão, tiver um ótimo histórico em todas elas, poucos ou nenhum concorrente com histórico bom como o dele, pode ser que ele mostre uma combinação de várias extensões. Geralmente nesses casos o anúncio com as extensões aparece sozinho na posição de topo e outros anunciantes (se houver algum) aparecem na barra de anúncios da lateral direita. O importante é ter em mente que a exibição das extensões é um "bônus", não uma obrigação e que só vamos mostrar uma extensão se ela trouxer mais chance de clique para o anúncio.


4. Muitos anunciantes não conhecem o Índice de Qualidade. Quais são as variáveis que impactam esse indicador?


O Índice de Qualidade é a medição de relevância de um determinado anúncio para determinada busca. É o grande diferencial do leilão do AdWords em relação a outros sistemas. A ideia é privilegiar o anúncio relevante para o usuário e não somente o anunciante que paga mais. Uma das coisas mais legais desse índice é que ele é em grande parte construído pelos próprios usuários do sistema. A reação do usuário ao anúncio (expressa pelo CTR) é a variável mais importante do índice.


Existem alguns ótimos recursos que podem ajudar qualquer pessoa a entender melhor o Índice de Qualidade. Recomendo o artigo da Ajuda do AdWords e o AdCast, podcast do BrunoWired, TC da Comunidade AdWords, junto com o Joaquim, ex-integrante da nossa equipe técnica.


Para o anunciante, o Índice de Qualidade aparece como um número de 1 a 10, mas na verdade ele é um número bem mais quebrado (não é como se todos os anunciantes com IQ 8 tivessem a mesma qualidade), que é modificado constantemente. A escala de 1-10 é só pra dar uma ideia da qualidade aproximada da palavra-chave no momento.


Os principais componentes do Índice de Qualidade são:


  • Histórico de CTR da palavra-chave - é a variável mais importante. Não importa o quanto você ache que a sua palavra-chave é relevante; se o CTR dela na sua campanha for muito inferior ao dos concorrentes, seu IQ vai cair mesmo;


  • Experiência da página de destino - sua página carrega rápido? Ou tem animações e vídeos que rodam assim que o usuário entra na página? As imagens carregam rápido ou são muito pesadas? As informações são fáceis de achar? O usuário chega em poucos cliques da página inicial até o produto que ele quer? Tudo isso afeta a experiência da página de destino. Um bom webmaster pode ajudar muito o seu site a oferecer uma experiência melhor aos usuários;


  • Relevância do anúncio - Todo anunciante acha que seu anúncio é o mais relevante para a pesquisa do usuário, mas na realidade o comportamento do usuário varia muito. Um anunciante que tem uma loja de conserto de roupas acha que "costura" é uma busca relevante, mas o sistema sabe que a maioria das buscas por "costura" são de usuários que clicam em links sobre cursos de costura.


5. JP, quais dicas você pode passar para um anunciante mensurar o desempenho da sua campanha através dos relatórios disponíveis no AdWords?


Essa é uma ótima pergunta, pois não há uma resposta única pra ela. O que é um bom desempenho? Depende de cada anunciante. O seu objetivo pode ser aparecer para o máximo possível de pessoas; aumentar os acessos do seu site; atrair usuários interessados no seu produto/serviço; realizar mais vendas; melhorar o seu retorno sobre investimento em publicidade. Nos casos acima, cada objetivo teria uma métrica mais importante no Adwords: impressões, cliques, CTR, conversões, custo por conversão.


Por isso, é muito importante adaptar os relatórios de campanha do AdWords a seus objetivos, com a personalização de colunas e com a organização crescente/decrescente dos relatóricos de acordo com determinada métrica. Algumas métricas que não são exibidas por padrão podem ser muito útil nas análise de possíveis melhorias da campanha:


  • Métricas competitivas: tanto a parcela de impressão quando a parcela de perda de impressão ajudam você a entender o quanto das impressões possíveis sua campanha tem conseguido e o que fazer para aumentar esse número (aumentar orçamento ou lance de CPC).
  • Estimativas de lance: existem estimativas de lance de primeira página e de parte superior da página. Esse é o valor aproximado que sua palavra-chave precisa para que seu anúncio ocupe essas posições.


Também é muito interessante fazer uso da aba Dimensões que apresentam outras visões dos dados, diferente daquela apresentada nas abas de Anúncios e Palavras-chave. Alguns dos relatórios disponíveis na aba Dimensões são: Horário do dia, Dia da semana, Geográfico, Localização dos usuários, Termos de pesquisa, entre outros. Qualquer informação sobre a sua campanha (que não envolva identidade dos usuários) possivelmente poderá ser encontrada em algum dos relatórios do AdWords, por isso vale fuçar a ferramenta procurando colunas e relatórios personalizados para o seu uso.


Espero que esse papo tenha sido útil para vocês. Até a próxima!


JP

Postado por Equipe Por Dentro do AdWords

Peças criativas personalizadas em escala

terça-feira, 21 de outubro de 2014 | 13:56

No início deste ano, anunciamos nosso compromisso de criar ferramentas específicas para as necessidades dos anunciantes com campanhas de grande escala. Chamamos essas ferramentas de "Ferramentas para usuários avançados", e elas foram projetadas para ajudar nossos anunciantes mais avançados a alcançar clientes em escala, reduzir a complexidade da conta e trabalhar com dados e materiais de referência.

Nos próximos meses, serão lançadas várias dessas novas ferramentas. A primeira delas são os personalizadores de anúncios, que se encaixam no tema deste mês de otimizar as peças criativas em grande escala.

Peças criativas em grande escala em tempo real

Para anunciantes com milhares ou milhões de produtos, exibir mensagens personalizadas para cada produto e promoção que oferecem pode ser um processo demorado e difícil. Os personalizadores de anúncios permitem que você exiba anúncios altamente relevantes aos seus clientes em tempo real, mesmo que tenha milhares (ou milhões) de produtos, serviços e promoções alterados ao longo do dia.

Por exemplo, com os personalizadores de anúncios, a Extra Space Storage foi capaz de exibir anúncios dinâmicos e relevantes para cada um dos seus clientes, além de ajustar a criação de anúncios a um ritmo incrível. A Extra Space Storage afirma: "ao usar os personalizadores de anúncios para inserir dinamicamente detalhes sobre preço e duração das promoções no texto do anúncio, notamos um aumento de 113% na CTR (taxa de cliques) com nosso controle. O Google nos forneceu uma solução para a necessidade crescente de exibir a mensagem certa para o cliente certo."

Como funciona

Os personalizadores de anúncios utilizam uma série de entradas, como informações sobre seu negócio, para gerar anúncios extremamente relevantes e oportunos. Para começar a usá-los, você deve simplesmente fornecer detalhes da empresa, como produtos, preços, duração das promoções e quais campanhas, grupos de anúncios e palavras-chave são relevantes, por meio de uma planilha. Essas informações ficam na nova seção Dados empresariais da biblioteca compartilhada no Google AdWords. Nessa seção, elas são armazenadas e poderão ser acessadas depois, quando as usarmos para exibir um anúncio.

Em seguida, você cria seu anúncio com os personalizadores, que são parâmetros que indicam quais informações da sua planilha você deseja inserir nos seus anúncios. O Google AdWords escolhe dinamicamente as informações do produto que são mais relevantes para o que cada cliente está pesquisando e as insere no seu anúncio de texto. Isso economiza tempo e permite que você sempre crie uma experiência de anúncio personalizada e eficiente para cada um dos seus clientes.

Rumo ao sucesso

Há várias formas diferentes de alcançar o sucesso usando esses anúncios de texto altamente personalizáveis. Com os personalizadores de anúncios, você pode

Conectar-se a clientes em grande escala: crie um único anúncio de texto com centenas de variações para que você possa exibir o anúncio mais relevante para cada cliente em potencial



Mostrar calls to action em tempo real: informe aos consumidores, em tempo real, quando uma promoção estiver perto do fim



Otimizar o fluxo de trabalho: leve menos tempo para criar os textos dos anúncios e reenviá-los, pois o Google AdWords criará anúncios relevantes para você.



Há muitos anunciantes já utilizando os personalizadores de anúncios para alcançar de forma eficaz seu público-alvo e atingir suas metas de desempenho.

Ben Arabov, da agência Elite SEM, afirma: “quando a Elite SEM ficou sabendo dos personalizadores de anúncios, aproveitamos a oportunidade. Acreditamos que esse recurso nos ajudaria a incentivar cliques valiosos, e estávamos certos. Os clientes notaram uma melhoria substancial nos seus KPIs (indicadores-chave de desempenho), às vezes, um resultado duas vezes melhor. Isso nos permitiu impulsionar o desempenho incremental não somente durante as promoções, mas em longo prazo também."

A HomeAdvisor.com, uma ferramenta on-line gratuita que ajuda a encontrar profissionais confiáveis para serviços domésticos, afirma: "com a nova capacidade de veicular anúncios de texto altamente personalizados que destacam nossas últimas ofertas, temos observado uma melhora significativa no desempenho da pesquisa e aumento considerável na CTR."

E a agência Merkle | IMPAQT usou os personalizadores de anúncios para realizar, de forma eficaz, a contagem regressiva dos dias das suas promoções sazonais e impulsionar o desempenho dos clientes: “nós usamos o recurso de contagem regressiva para o início das ofertas do Dia de Ação de Graças e do período das festas do final do ano. Descobrimos que as conversões assistidas por impressão e cliques do texto deste anúncio acontecem a uma taxa significativamente maior do que do outro texto. Além disso, como resultado, observamos um número maior de conversões associadas a este texto do Dia de Ação de Graças e durante cerca de uma semana depois. Continuaremos usando os personalizadores de anúncios para as promoções em andamento e sazonais."

Como começar a usar

Com os personalizadores de anúncios, os anunciantes economizam tempo ao exibir anúncios mais atuais e relevantes, e os clientes, por sua vez, veem informações atualizadas, pertinentes e intimamente relacionadas à sua pesquisa. Com isso, você proporciona uma experiência de usuário mais adequada para os clientes, ajudando a melhorar o desempenho dos seus anúncios de texto.

Este recurso será lançando mundialmente nas próximas semanas. Para mais informações sobre como começar a usá-lo, visite a Central de Ajuda do Google AdWords.


Postado por Karen Yao, gerente de produtos do grupo, Google AdWords




Saiba o valor real das suas campanhas na Rede de Display com as Conversões entre Dispositivos Diferentes

segunda-feira, 20 de outubro de 2014 | 20:55

Faz um ano desde o lançamento do Total de conversões estimadas, que incluiu as conversões em dispositivos diferentes para anúncios da Rede de Pesquisa. Anunciantes de todo o mundo, tanto grandes quanto pequenos, usaram essas informações para ter uma visão mais precisa e completa de como a publicidade on-line gera conversões.

Jeremy Hull, diretor de mídia paga da agência de pesquisa iProspect, contou que sua equipe de pesquisa identificou 22% mais conversões que foram iniciadas com um clique em dispositivos móveis. “Nós usamos essas informações para ajudar nossos clientes a tomar decisões mais fundamentadas sobre lances e orçamento, principalmente com relação a investir mais em anúncios on-line para dispositivos móveis.”

A partir de hoje, as conversões estimadas em dispositivos diferentes para anúncios gráficos estão disponíveis para todos os anunciantes com o objetivo de ajudar a avaliar o valor total dos seus anúncios na Rede de Display do Google. Veja como elas funcionam: suponha que uma pessoa esteja navegando por avaliações sobre bicicletas usando o celular e clique em um anúncio da Rede de Display que a direciona para o website de uma loja de bicicletas. Depois, ao chegar em casa, ela acessa o site da loja no computador para comprar a Red Cruiser pela qual se interessou. Esse é um exemplo de conversão em dispositivos diferentes proveniente de um anúncio gráfico que agora os anunciantes podem avaliar.

Você encontrará as conversões em dispositivos diferentes e o total de conversões estimadas na guia "Campanhas" do Google AdWords.

Avaliação dos caminhos de conversão dos seus clientes em dispositivos móveis.

Os caminhos que seus clientes seguem até a compra estão cada vez mais complexos. Na verdade, 9 a cada 10 consumidores começam uma atividade em um dispositivo e a terminam em outro.[1] Com o aumento do uso dos celulares, os clientes podem interagir com seu anúncio para saber mais sobre um produto e, depois, ligar para sua empresa, fazer o download do seu aplicativo ou concluir a compra em um dispositivo diferente. 

As conversões estimadas em dispositivos diferentes agora ajudam os anunciantes a avaliar mais atividades provenientes de celulares, o que leva a um melhor retorno do investimento. Essas informações estão mais importantes do que nunca, pois os consumidores fazem cada vez mais pesquisas de produtos enquanto vão de um lugar a outro e, normalmente, clicam em anúncios gráficos durante sua jornada de compra.[2] 

Clientes bem-sucedidos com o total de conversões estimadas

Os anunciantes estão tomando importantes decisões de negócios com base nas informações que são geradas com essas novas ferramentas de avaliação.

A LendingTree usou a métrica de conversões estimadas em dispositivos diferentes para constatar 6% mais conversões das suas campanhas da Rede de Display para dispositivos móveis no Google AdWords. Mike Doll, chefe de marketing programático da LendingTree, diz que essa nova métrica "fornece novas informações valiosas sobre como os usuários interagem com os anúncios e onde eles realizam a conversão". O mercado de crédito on-line atualmente explora formas de usar essas novas informações para direcionar decisões sobre os orçamentos e lances para dispositivos móveis.

A empresa fabricante de móveis La-Z-Boy está trabalhando juntamente com a agência RPA para atribuir melhor os valores dos cliques provenientes de dispositivos móveis às conversões que eles geraram usando os dados de conversão em dispositivos diferentes. Matt Targett, diretor de marketing interativo e de produtos da La-Z-Boy, afirma: "Agora que sabemos que nossas campanhas da Rede de Display para dispositivos móveis geram 15% mais conversões do que havíamos avaliado antes, estamos ansiosos para explorar ainda mais nossos anúncios, lances e orçamentos para dispositivos móveis com o objetivo de garantir que os cliques gerem ainda mais conversões no futuro.”

“O total de conversões estimadas do Google AdWords é a forma mais fácil de acompanhar a atividade de pesquisa em dispositivos diferentes”, afirma a OLX, um mercado global de consumidor para consumidor que usa as conversões em dispositivos diferentes para os anúncios gráficos com o objetivo de entender melhor seu retorno do investimento proveniente de dispositivos móveis. Nos testes iniciais, eles conseguiram avaliar 80% mais conversões no Google AdWords. Razvan Acsente, executivo de marketing da OLX, afirmou o seguinte: “Essas informações nos forneceram a base para aumentar nosso investimento em marketing para dispositivos móveis de forma a gerar ainda mais conversões.”

Junte-se a nós para um Hangouts On Air

Saiba mais sobre como as empresas estão usando as informações adquiridas por meio do total de conversões estimadas para tomar importantes decisões de marketing sobre a alocação de orçamento e o gerenciamento de lance. Junte-se a nós em um Hangouts On Air ao vivo com líderes do setor, que acontecerá na quarta-feira, dia 12 de novembro, às 6h30. Confirme a presença aqui.


Postado por Levent Besik, gerente de produtos, Rede de Display do Google

[1] Google/Ipsos, Industry Multi-Screen Study (Estudo do setor de várias telas), 2013


[2] The Customer Journey to Online Purchase (A jornada do cliente até a compra on-line), Google, abril de 2013



Dicas de fim de ano para os varejistas

quinta-feira, 16 de outubro de 2014 | 16:03

Marcadores , ,

Estamos em outubro, e a temporada de festas se aproxima. De acordo com nossa pesquisa recente, 29% dos compradores pretendem começar as compras de Natal antes do Halloween. Com isso em mente, criamos uma lista de verificação de fim de ano com as práticas recomendadas para a temporada, para que os varejistas maximizem o desempenho de suas campanhas na Pesquisa e no Shopping. Além da lista, aqui estão as principais tendências do ano passado e algumas dicas da equipe do Google Shopping para aproveitar o último trimestre.

Comece já a se preparar para o aumento na demanda de compras. No fim do ano passado, o tráfego proveniente do Google Shopping recebido pelos comerciantes duplicou em nível global em relação ao ano anterior.1 Essa tendência se manteve, e em julho o tráfego recebido pelos comerciantes ultrapassou o recorde de tráfego proveniente do Google Shopping durante o fim do ano de 2013.2 O interesse do consumidor não apenas aumentou, como também despertou mais cedo. Nossa pesquisa mostra que no ano passado, o interesse do consumidor dos EUA pela tradicional "Black Friday" sofreu um aumento de 27% em relação a 2012, e as pesquisas relacionadas começaram a surgir cerca de uma semana mais cedo que no ano anterior. Aproveite ao máximo esse período intenso de compras definindo suas metas de marketing antecipadamente e usando nossa lista de verificação para atingi-las.

Conecte-se aos usuários de dispositivos móveis. A melhor forma de se conectar aos clientes é estar disponível quando eles procuram pelos seus produtos, a qualquer momento e em qualquer lugar, e cada vez mais isso envolve o uso de dispositivos móveis. Os dispositivos móveis foram responsáveis por 35% de todo o tráfego recebido pelos sites de varejo nos EUA durante o fim de 2013, e esse número deve subir para 43% em novembro de 2014.3 Durante o fim de 2013, o Google Shopping gerou mais do triplo de tráfego para comerciantes em smartphones em relação a 2012 no mundo todo.1 Esteja preparado para o uso de dispositivos móveis uma por uma parcela considerável de compradores durante a temporada.

Forneça informações atualizadas e corretas aos clientes. O preço e o envio estão entre os fatores mais importantes para o consumidor ao fazer compras on-line.4 Atualize e reenvie os feeds de produtos regularmente para garantir que os consumidores vejam informações de preço e inventário consistentes entre os anúncios da lista de produtos e seu website. Aprimore a experiência do cliente usando as atualizações automáticas de itens para atualizar seus itens no Google Shopping com base nos dados encontrados em seu website. Se você oferece envio gratuito, inclua mensagens em seus anúncios de texto ou use a nova ferramenta de configuração de envio do Merchant Center para que isso se reflita nos anúncios da lista de produtos.

Destaque-se da concorrência. Na temporada de festas, a concorrência é acirrada, e as promoções são essenciais para determinar as decisões de compra do consumidor. Isso ficou evidente durante o ano passado, quando 92% de todos os compradores tiraram proveito de algum tipo de promoção.5 Pense em como você pode se destacar, com uma oferta promocional atraente ou uma proposta de valor exclusiva.

Para mais dicas e práticas recomendadas durante a temporada de festas, confira nossa lista de verificação de fim de ano.
Postado por Shelby Coyne, Gerente de Marketing de Produto, Google Shopping

1 Dados internos do Google, T4-12 a T4-13, mundial.
1 Dados internos do Google, T4-13 a T2-14, mundial.
3 IBM Online Retail Holiday Readiness Report, junho de 2014, EUA.
(Observação: a definição de "dispositivos móveis" da IBM inclui smartphones e tablets.)
4 Shop.org, Holiday Planning Guide, fevereiro de 2014, EUA.
5 Baynote Holiday Shopper Survey, janeiro de 2014, EUA.

Remarketing dinâmico agora disponível para os anunciantes em todos os verticais

quarta-feira, 8 de outubro de 2014 | 17:01

Marcadores , ,

Durante as próximas semanas, iremos implementar o remarketing dinâmico em todos os verticais, incluindo hotéis, voos, imobiliário, classificados, emprego, automóveis, finanças e educação. Desde o lançamento do remarketing dinâmico para o retalho que vários anunciantes, como Bebe Stores, Netshoes e Build Direct têm vindo a melhorar os seus resultados e a obter mais lucros com as suas campanhas de remarketing.

Realçar o que é realmente importante para os nossos clientes


O remarketing dinâmico mostra aos visitantes do site anúncios personalizados que incluem os produtos que viram no seu Website, bem como produtos relacionados em que possam ter interesse. Suponhamos que vende carros e a sua oferta abrange diversas marcas e modelos em várias cidades. Com o remarketing dinâmico, pode criar um anúncio que mostrará dinamicamente mensagens personalizadas aos visitantes do seu site, como automóveis com os quais interagiram no seu site, bem como automóveis semelhantes nessa cidade e em termos de intervalo de preços. Os clientes Beta de vários verticais comunicaram uma duplicação das taxas de conversão e uma média de 60% de redução no CPA quando adicionaram anúncios dinâmicos às suas campanhas de remarketing*.

Anúncios criados para um mundo com vários ecrãs

Quando os anunciantes adicionam segmentação para dispositivos móveis às suas campanhas de remarketing, temos observado um aumento no volume de conversões de 15%, em média, pelo mesmo preço. É por isso que todos os nossos modelos de remarketing dinâmico são otimizados para dispositivos móveis, por forma a publicarem anúncios na perfeição em vários tipos de ecrã. Saiba mais.

Otimizado para o valor de conversão

O remarketing dinâmico com lances automáticos pode aumentar o desempenho ao calcular lances otimizados para cada impressão em tempo real. Isto significa que, se vender uma câmara fotográfica por 800 € e um flash por 20 €, o AdWords irá automaticamente dar prioridade a conseguir mais conversões de 800 € do que conversões de 20 €. Isto ajuda a maximizar o valor total das suas conversões, não apenas o número de conversões.  Saiba mais.

Gerar resultados com o remarketing dinâmico  

No vertical de viagens, o Hotel Urbano criou um único anúncio dinâmico que mostrava a cada potencial viajante o pacote, hotel ou cruzeiro mais relevante para o seu caso. Os anúncios dinâmicos melhoraram o retorno do investimento publicitário em 38% e geraram uma receita 415% superior em comparação com o remarketing padrão. Mariana Filippo, analista de marketing sénior no Hotel Urbano, afirma que esta solução tornou o negócio mais eficiente "visto não termos de mudar de criativos todos os dias em mais de 4000 pacotes em cerca de 183 países diferentes. Acompanha a nossa frequência, por isso, podemos apresentar o anúncio certo ao utilizador certo."


No vertical de voos, a Jet Airways personalizou anúncios com base no local e na hora em que as pessoas pretendiam viajar. Por isso, uma pessoa que estivesse a procurar voos de Nova Iorque para Londres poderia ver ofertas especiais de bilhetes em classe executiva no dia exato em que pretendia viajar. Duplicaram as conversões a um CPA 65% mais baixo ao adicionarem anúncios dinâmicos à sua estratégia de remarketing.


No vertical de ofertas locais, o maior mercado online B2B da Índia, IndiaMART, utilizou o remarketing dinâmico para recomendar novos fornecedores a clientes existentes, aumentando o volume de potenciais clientes em 400% com um CPA 60% mais baixo. Saugata Halder, gestor de marketing de produto na IndiaMART, deixa o seu conselho: "Para mercados como o nosso, é fundamental apresentar a grande variedade de produtos disponíveis aos nossos compradores. O remarketing dinâmico permitiu-nos alcançar um segmento mais alargado dos nossos clientes ao utilizarmos anúncios personalizados e ao maximizarmos o impacto dos nossos esforços de marketing."

Começar

Para mais informações acerca de como começar, visite o Central de Ajuda do AdWords. Se for um utilizador do Google Analytics, pode visitar o Centro de Ajuda do Google Analytics para saber como utilizar as suas etiquetas existentes e começar com o remarketing dinâmico.

Publicado por Jyoti Vaidee, gestora de produto de anúncios de visualização dinâmicos

*Os resultados da campanha podem variar consoante o anunciante

Semana de Vídeos do AdWords

sexta-feira, 26 de setembro de 2014 | 13:14

Marcadores , , , ,

Ao longo desta semana lançamos os vídeos mais novos da nossa Central de Ajuda com as dicas práticas para ajudar anunciantes a gerenciar campanhas.

Confiram o conteúdo novo:

Postado por Equipe Por Dentro Do AdWords